CONFERÊNCIA: “CRISE E MEIOS ALTERNATIVOS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS”

CONFERÊNCIA: “CRISE E MEIOS ALTERNATIVOS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS”

A Crise Financeira Global vai seguramente influenciar também as decisões que as Organizações irão tomar sobre a desjudicialização tradicional usando os Meios Alternativos de Resolução de Conflitos.

Neste contexto, a INTER-MEDIAÇÃO – Mediadores e Árbitros Associados, Lda., vai organizar nos dias 17, 18 e 19 de Junho em Lisboa, uma CONFERÊNCIA: “CRISE E MEIOS ALTERNATIVOS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS”, seguido de um WORKSHOP: “Dinâmica e Transformação do Conflito Organizacional”.

Sendo este, um evento de carácter internacional, envolvendo entidades nacionais e dos PALOP, é parte integrante de um Projecto de Formação Contínua, presencial e on-line, promovendo a troca de experiências e possibilitando a modernização dos Meios Alternativos de Resolução de Conflitos.

As diferentes abordagens construtivas e cooperativas de transformação de conflitos a níveis políticos, eleitorais e organizacionais de empresas, aliados às vantagens da mediação são os temas centrais desta iniciativa

Nora Feménia, PhD., Professora da Universidade da Florida vem pela primeira vez a Portugal para, no âmbito da conferência orientar um Workshop sobre “Dinâmica e Transformação do Conflito Organizacional“.

Entre os oradores nacionais e internacionais vão estar presentes: Dr. João Tiago Silveira (Secretário de Estado de Justiça), Dr. Fernando Tonim (Inter-Mediação, Lda), Dra. Joana Pascoa (ANJAP), Dr. Domingos Farinho (GRAL), Dra. Katian Caria (Consulmed), Embaixador António Monteiro, Prof. Augusto Manuel Correia (IPAD), Prof. Dr. Dário Moura Vicente (Faculdade de Direito – Universidade de Lisboa), Dr. Jaime Nogueira Pinto.

Com esta conferência, a INTER-MEDIAÇÃO procura dar mais ferramentas a quem nas instituições e empresas lida com a gestão de conflitos, para que os resolvam melhor e de forma mais eficaz.

A INTER-MEDIAÇÃO, Lda., pretende alargar este projecto aos países africanos de língua oficial portuguesa, tendo como base a criação de uma rede de Centros de Formação em Mediação de Conflitos nos países de língua portuguesa, como um importante reforço para o fortalecimento dos sistemas alternativos de resolução de conflitos.